Logística | Publicado em: 06/10/2017 12:30:00

A empresa catarinense, Prodapys, de Araranguá, a maior exportadora de mel do Brasil, recebeu, pela quarta vez, as medalhas de ouro no 45º Congresso da Associação Internacional das Federações de Apicultores (Apimondia), realizado entre os dias 29 de setembro a 4 de outubro em Istambul, na Turquia.

O evento que acontece a cada dois anos em um país diferente e recebeu mais de onze mil apicultores do mundo inteiro.

Praticamente todo mel orgânico produzido no Brasil é exportado e mais de 70% destinam-se aos Estados Unidos.

Alta qualidade, valor agregado e diversidade de sabores foram os apelos que levaram o produto brasileiro a conquistar mercados exigentes, uma lista que também inclui alguns países da Europa, Japão, China, Hong Kong, Argentina, Peru e Uruguai.

Na disputa para o Melhor Mel do Mundo concorreram quase mil méis de diferentes países.

A Prodapys é premiada pela quarta vez, anteriormente foi nos congressos da Austrália (2007), Ucrânia (2013) e Coréia do Sul (2015).

A empresa, representada por Célio Hercílio Marcos da Silva e Tarciano Santos da Silva, recebeu também medalha na categoria Cera de Abelha.

 

APICULTURA

Hoje, Santa Catarina conta com quase nove mil apicultores, que na safra 2016/17 produziram oito mil toneladas de mel, um recorde para o estado.

A produção catarinense girou em torno de 25kg por colmeia, enquanto, no Brasil, essa média fica em 10kg por colmeia.

Essa diferença pode ser explicada pela combinação das condições climáticas, o trabalho dos apicultores e o forte trabalho de assistência técnica da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de SantaCatarina (Epagri).

 

SENADOR

A apicultura catarinense tem apoio do senador Dalirio Beber (PSDB-SC), que comentou a conquista:

“O nosso estado é o maior produtor de mel por quilômetro quadrado do país e o maior exportador do produto, então o setor deve ter toda a nossa atenção em relação ao seu sistema produtivo, porque além dos dividendos econômicos para o estado e para o Brasil, fortalece a agricultura familiar regional”, disse o senador, que acompanha a pauta legislativa dos apicultores no Senado Federal.

“Nós fomos procurados várias vezes, em Brasília, por entidades representativas do setor produtivo do mel no Brasil, mas especialmente, pelos produtores catarinenses, já que esta atividade no nosso estado é expressiva. A Associação Brasileira dos Entrepostos de Mel (Abemel), presidida pelo empresário Agenor Castagna, de Içara, tem especial  preocupação em torno de um projeto de lei, que tramita no Congresso Nacional, que busca classificar o mel como um produto de origem vegetal ou misto, quando na verdade ele é hoje, em todo o mundo, classificado como um produto de origem animal, com toda regulamentação e fiscalização feita pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA. Então, a nossa posição é no sentido que se mantenha exatamente esta classificação para que o mercado externo, que é franqueado pelo mel brasileiro, não seja interrompido nem prejudicado”, destaca Dalirio.

 




Ligação Florianópolis-Curitiba é a segunda melhor do País
São Bento do Sul promove I Congresso Empresarial Capital dos Móveis
Feira de logística troca Chapecó por Joinville
Solução da Multilog agiliza e integra informações para os clientes
Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado

Blog do Editor






















Patrocinado





Agenda Executiva

Encontre cursos, palestras e eventos em Santa Catarina


Empregos

Pensou em mudar de empregou ou carreira?
Encontre sua nova vocação



As mais lidas







Reprodução

Permitimos a livre reprodução do conteúdo, respeitados os contextos da edição. Agradecemos a citação da fonte - www.noticenter.com.br

Endereço

Rua Petrópolis, 206 - CEP 89010-240 - Blumenau - SC
Telefone (47) 3035-4314 | (47) 3035-4316

Receba em seu e-mail



Visite as Redes Sociais

Capa | Cidades | Blog do Editor | Legislação | Carreiras | Entidades | Gestão | Indústria | Logística | Marketing | Tecnologia | Têxtil | Imóveis | Saúde | Veículos |