Tecnologia | Publicado em: 20/02/2017 20:45:00

Mil consumidores de energia elétrica residencial da Celesc, interessados em gerar e usar energia solar, serão subvencionados com um valor de aproximadamente R$ 11 mil por residência, pela Celesc, para a instalação de painéis fotovoltaicos com capacidade de 2,6 kWp pelo Projeto Bônus Fotovoltaico, lançado nesta sexta-feira, dia 17 de fevereiro. A contrapartida pessoal é de R$ 6.700,00, cobrindo o custo total do sistema na ordem de R$ 17 mil.

Os primeiros mil consumidores que se cadastrarem no Projeto Bônus Fotovoltaico a partir de segunda-feira, dia 20, que estiverem habilitados pela Celesc e tiverem o cadastro aprovado vão pagar 40% do custo total praticado no mercado. Cada consumidor vai receber também cinco lâmpadas LED.

A economia na conta de luz por residência pode chegar a R$ 2 mil por ano. De acordo com o presidente da Celesc Cleverson Siewert, o investimento individual aplicado no sistema será recuperado em pouco mais de três anos.

Celesc planeja quadruplicar o número de residências em Santa Catarina com o sistema de energia solar fotovoltaica.

Celesc planeja quadruplicar o número de residências em Santa Catarina com o sistema de energia solar fotovoltaica.

Siewert planeja quadruplicar o número de residências em Santa Catarina com esses sistemas. “A potência total instalada passará dos atuais 2,8MW para 5,4 MW com esta ação”, afirma. “O subsídio à microgeração com sistema fotovoltaico é inédito em território nacional”.

O projeto para microgeração fotovoltaica foi desenvolvido em parceria com a Engie Brasil Energia e a subsidiária Engie Solar, que ganhou o processo licitatório para instalar os sistemas. O total de recursos investidos no projeto alcançam R$11,3 milhões pelo Programa de Eficiência Energética Aneel/Celesc.

O objetivo é acelerar a popularização da energia solar no país. Em uma pesquisa recente, o Greenpeace identificou que mais de 70% dos brasileiros têm interesse em gerar energia solar.

Até o ano de 2024 no Brasil, a Engie Energia Solar estima que um milhão e 200 mil residências produzam 3,4 gigawatts por ano de energia solar. “Este volume representará algo em torno de 3% da capacidade instalada de geração de energia no país”, afirma o presidente da Engie Brasil Energia, Eduardo Satamini.

O presidente da Engie Solar, Rodolfo Sousa Pinto, considera que a iniciativa é inovadora, mas não chega a ser tão arrojada como a ação da China que em um ano mais que dobrou a capacidade em energia solar. Ele esclarece que a instalação dos mil sistemas será realizada em doze meses e que as micro usinas fotovoltaicas serão monitoradas até janeiro de 2019. “Temos experiência nesse mercado, o que garante a qualidade e segurança de nossos serviços”.

SERVIÇO:

O quê – Aquisição de sistemas fotovoltaicos para microgeração residencial com subsídio de 60% da Celesc

Quando – Cadastro inicia segunda-feira, dia 20 de fevereiro, a partir das 10h

Como – Pelo site

 

Fonte: Economia SC




Endeavor busca empreendedores na área de saúde para programa de aceleração


Teclógica lança nova versão de solução para comunicação corporativa


Santa Catarina será o primeiro estado a receber o programa Internet para Todos


Engineering Brasil integra projeto Ítalo-Brasileiro de inovação tecnológica

Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado

Blog do Editor






















Patrocinado
Patrocinado





Agenda Executiva

Encontre cursos, palestras e eventos em Santa Catarina


Empregos

Pensou em mudar de empregou ou carreira?
Encontre sua nova vocação



As mais lidas







Reprodução

Permitimos a livre reprodução do conteúdo, respeitados os contextos da edição. Agradecemos a citação da fonte - www.noticenter.com.br

Endereço

Rua Petrópolis, 206 - CEP 89010-240 - Blumenau - SC
Telefone (47) 3035-4314 | (47) 3035-4316

Receba em seu e-mail



Visite as Redes Sociais

Capa | Cidades | Blog do Editor | Legislação | Carreiras | Entidades | Gestão | Indústria | Logística | Marketing | Tecnologia | Têxtil | Imóveis | Saúde | Veículos |