Indústria | Publicado em: 07/09/2017 13:20:00

As vendas da indústria catarinense em julho cresceram 5,3% em relação ao mesmo período em 2016, mostra pesquisa indicadores industriais, divulgada pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC). Outro indicador positivo no período foi a massa salarial real, que aumentou 4,5%. O desempenho negativo foi registrado nas horas trabalhadas na produção (-0,46%) e a utilização da capacidade instalada no mês ficou em 80,14%, valor ligeiramente abaixo do registrado em julho de 2016 (80,97%). Embora a evolução das vendas no acumulado do ano permaneça negativa, com redução de 1,2% de janeiro a julho, é observada uma desaceleração na queda para todos os indicadores. Clique aqui e veja a pesquisa completa. Acompanhe no Portal Setorial FIESC as informações da economia catarinense.

No acumulado do ano até julho ante o mesmo período em 2016, os setores que registraram alta no faturamento foram equipamentos de informática e produtos eletrônicos (14,8%), produtos alimentícios (6,7%), metalurgia (3,8%), celulose e papel (2,7%), móveis (2,7%) e produtos de metal (2,2%). Os segmentos que apresentaram redução nas vendas foram: bebidas (-11,2%), borracha e material plástico (-9,1%), máquinas, equipamentos e materiais elétricos (-6,5%), máquinas e equipamentos (-6%) e produtos de madeira (-4,5%).

Resultado nacional: Conforme pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), a atividade industrial brasileira cresceu em julho. As horas trabalhadas aumentaram 0,7%, o faturamento teve alta de 1,7% e o emprego cresceu 0,1% frente a junho, de acordo com dados livres de influências sazonais. Inclusive, esse é o terceiro mês consecutivo sem queda no emprego, algo que ocorreu pela última vez em janeiro de 2015. Veja aqui os dados completos.

Conforme a CNI, há meses os indicadores de horas trabalhadas e de faturamento têm alternado entre variações positivas e negativas, o que impossibilita apontar uma tendência para os próximos meses. No caso das horas trabalhadas, apesar do crescimento em julho, o índice continua em patamar baixo. O aumento foi insuficiente para reverter o recuo de 1,2% no indicador em junho. Além disso, o índice de julho é 2,5% menor que o registrado em julho de 2016. A alta no faturamento também foi insuficiente para reverter a queda de 2,2% em junho. No entanto, o indicador está 0,2% acima do registrado em julho de 2016. O emprego recuou 2,3% na comparação com julho do ano passado. Em julho, a indústria operou, em média, com 77,4% da capacidade instalada, na série livre de efeitos sazonais. Isso representou um aumento de 0,3 ponto percentual na comparação com junho e de 1 ponto percentual em relação a julho de 2016.




Grupo Eliane participa da Cersaie 2017. Meta é ampliar exportação
Fornos Jung desenvolve forno para cremação de animais
Intermach terá rodada de negócios com alemães
Embraco lança novas soluções para refrigeração
Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado
Patrocinado

Blog do Editor






















Patrocinado





Agenda Executiva

Encontre cursos, palestras e eventos em Santa Catarina


Empregos

Pensou em mudar de empregou ou carreira?
Encontre sua nova vocação



As mais lidas







Reprodução

Permitimos a livre reprodução do conteúdo, respeitados os contextos da edição. Agradecemos a citação da fonte - www.noticenter.com.br

Endereço

Rua Petrópolis, 206 - CEP 89010-240 - Blumenau - SC
Telefone (47) 3035-4314 | (47) 3035-4316

Receba em seu e-mail



Visite as Redes Sociais

Capa | Cidades | Blog do Editor | Legislação | Carreiras | Entidades | Gestão | Indústria | Logística | Marketing | Tecnologia | Têxtil | Imóveis | Saúde | Veículos |